INICIO / EXECUÇÃO E MANUTENÇÃO DE ESPAÇOS VERDES
 

O conceito surgiu desde que surgiram as cidades e com elas a necessidade de manter as funções vitais da paisagem urbana através dos espaços verdes.
O conceito de espaço verde urbano e respectivos usos e funções sofreram profundas alterações ao longo do tempo, sendo actualmente unanimemente aceite a sua importância pelos múltiplos benefícios que lhe estão associados ao nível da manutenção da funcionalidade ecológica da paisagem urbana e consequentemente o bem-estar físico e psicológico da população urbana.

A necessidade de espaços verdes urbanos é uma verdade absoluta inquestionável e que ocorre paralelamente ao crescimento das cidades.
Os espaços verdes urbanos, quer públicos quer privados, assumem uma crescente importância nas políticas regionais e municipais, procurando-se uma lógica de estrutura verde continua no espaço urbano a qual estabelece uma relação de continuidade com o espaço natural envolvente.
Ideia Verde tem participado em inúmeros projectos de espaços verdes desde o parque urbano, jardins públicos, praças, ruas, espaços verdes de loteamentos, cemitérios, jardins particulares.

A IMPORTÂNCIA DOS ESPAÇOS VERDES NA PAISAGEM URBANA

Cada habitante de uma cidade tem uma necessidade de área verde de pelo menos 40 m2, considerando que a quantidade média de oxigénio necessária por habitante é igual à que é produzida por 150m2 de superfície foliar.

A necessidade de área verde por habitante de 40 m2 é uma das principais medidas que contribuem para uma melhor qualidade do espaço urbano e consequentemente da vida do Homem na cidade.

Sem dúvida que um município que apresente uma boa estrutura verde e seja acompanhado igualmente por uma boa estrutura urbana, torna-se mais atractivo para a fixação da população na cidade. Se avaliarmos à escala municipal seria de todo interessante os municípios avaliarem e caracterizarem a estrutura verde existente, para a posteriori poderem estabelecer ao nível do planeamento urbano as novas estruturas verdes compatíveis com as necessidades de crescimento ou requalificação urbana.
Ao nível da estruturação do espaço verde na cidade este envolve a estrutura verde principal e a estrutura verde secundária.

A estrutura verde principal envolve as grandes áreas canal do espaço onde se insere a cidade, tais como, rios, ribeiras, linhas de água, lagos, zonas de encostas declivosas ou com orientação pouco favorável ao nível da ocupação urbana, espaços de bons solos, leitos de cheia, no fundo espaços fundamentais para o correcto funcionamento dos sistemas naturais, permitindo uma simbiose entre o espaço construído e o espaço não edificado.

Estes espaços correspondem ao nível da cartografia dos Planos Directores Municipais à Carta de Reserva Agrícola Nacional e Carta da Reserva Agrícola Nacional, as quais representam os espaços de grande potencial para uma ocupação compatível com a sua dinâmica natural, ou seja, espaços verdes, tais como parques urbanos, jardins, quintas pedagógicas, ciclovias pedonais e cicláveis, parques temáticos, parques botânicos, parques naturais, entre outros de grande dimensão ao nível da ocupação de espaço verde.

Este tipo de ocupação visa compatibilizar o uso de lazer com a dinâmica funcional da paisagem, permitindo assim a manutenção da circulação hídrica e climática, do património paisagístico (quando existente), da vegetação e da avifauna que lhe está associada.
Contribui também para uma melhor qualidade do ar no espaço urbano, porque não serão criadas barreiras ao funcionamento do fluxo do mesmo e aumenta-se a produção dos níveis de oxigénio, assim como do ruído ambiente.
E igualmente serão espaços importantes para a manutenção de uma vida mais saudável para o Homem, pois são espaços dedicados ao relaxamento e lazer, tão importante para um equilíbrio corpo / mente.

Quanto à estrutura verde secundária esta concretiza-se na paisagem urbana ao nível dos pequenos espaços intersticiais, como seja, o parque infantil, a praça, o pequeno jardim de bairro, os quintais, os logradouros, as rotundas, separadores centrais arborizados, todos os espaços que “derivam” da estrutura verde principal e com ela estabelecem uma relação de continuidade de vida, sendo esta continuada pela estrutura verde principal que por sua vez se relaciona com paisagem natural envolvente, e assim sucessivamente.

 

 
HOME MAPA DO SITE POLÍTICA DE PRIVACIDADE TERMOS DE UTILIZAÇÃO SUGERIR WEBSITE ADICIONAR AOS FAVORITOS
Ideia Verde - Arquitectura Paisagista, Consultoria Ambiental e Formação Profissional, Lda.
Powered by
IVICEVERSA
 - 2007-2017